darkness


19/01/2007


Saudações!

Ao menos junto dos mortos pode a gente
crer e esperar n`alguma suavidade:
crer no doce consolo da saudade
e esperar do descanso eternamente.
Junto aos mortos, por certo, a fé ardente
não perde a sua viva claridade;
cantam as aves do céu na intimidade
do coração o mais indiferente.
Os mortos dão-nos paz imensa à vida,
dão a lembrança vaga, indefinida
dos seus feitos gentis, nobres, altivos.
Nas lutas vãs do tenebroso mundo
os mortos são ainda o bem profundo
que nos faz esquecer o horror dos vivos.

Escrito por dark angel às 15h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

 

Almas escuras

Almas escuras,vagando na noite
sozinhas na rua segurando uma foice
Almas doloridas,cheias de magoas e feridas
por ficarem presas a uma realidade vazia

Almas sangrando corações machucados
sem nenhum amigo sem nenhum amparo
Almas que sentem medo pedindo ajuda
num desespero querendo forças pra lutar pedindo ajuda pra caminhar

Quando revoltadas vão violentamente
seguir os passos dos inoscentes
Querendo usar seus corpos para viver
achando que assim não vão mais sofrer

Mas elas não percebem o sofrimento
interno não adianta ter um corpo

Escrito por dark angel às 15h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

TREVA E LUZ

Neste pélago escuro em que te afundas,
Longe das sombras aurorais e amadas,
Sentes o peito em ânsias revoltadas,
Diluis teu peito em sensações profundas.

Mas, eis que emerges, luminosa, às fundas
Águas do mar das glórias obumbradas,
E, ante o branco estendal das madrugadas,
Nua, em banho ideal de amor te inundas.

Agora, á luz das alvoradas santas
Ungem-te o corpo redolências tantas,
Que, ao ver-te nua, o Mundo se concentre,

E a lua, a Virgem Mãe dos céus escampos,
Que beija a terra e que abençoa os campos,
Beije-te o seio e te abençoe o ventre!

Escrito por dark angel às 15h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

A beleza da noite

Todo dia aprecio a beleza unica de cada noite.
O ceu azul escuro como um vestido que lhe cobre. As nuvens vermelhas e escuras
contrastam profundamente com seus sentimentos.
A lua e sua luz tocam o meu corpo suave e lentamente.
O brilho das estrelas que sempre estão la observando e que nunca irão
abandonar-me. Elas me confortam do vento frio da solidão e me protegem dos morcegos que
voam em busca de alguma presa.
O orvalho da fina neblina em meu rosto tem um gosto puro e unico como o beijo
de minha amada na qual ate hoje não a encontrei.
Todo dia aprecio a sua beleza espero um dia encontrar voce...

Eu não sei

Príncipe escuro da morte
Com a faca da rejeição
Você abriu em meu peito um corte
E arrancou meu coração

Eu vivo em rejeição
Eu não mereço perdão
Mas onde eu errei?
Eu não sei

A onde os cegos temem andar?
O que de você devo esperar?
Eu não sei
Mas eu nunca errei

Eu sou perfeito como a tristeza
E eu mereço perdão
Eu mereço a morte
Na vida estou entregue a sorte

Eu vivo em rejeição
Você me negou até atenção
Eu mereço perdão
Eu sou perfeito como o nada
Eu vivo lamentando o que não aconteceu
Você até se esqueceu

Príncipe escuro da rejeição
Eu apodreço em solidão
Eu vivo sem coração
Eu não sei mais amar
E da vida não posso nada esperar

Eu não sei
Onde errei
E minha tristeza ofereço a você
Que a muito em faz sofrer

Escrito por dark angel às 15h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

anjos da noite

Asas negras e longas,
Cabelos escuros reluzindo sob o luar perpétuo,
Portadora de um olhar lúcido e sereno capaz
Congelar a alma de quem o desfruta,
Esta és tu,
Que esvoaça sob a relva noturna
Transpassando as cortantes brisas de inverno
Cintilando pela escuridão vazia e lúgubre,
Junto aos cadentes astros que
Decaem em uma chuva prateada,
Banhando-te em glória,
Aqui estás tu
Pairando pelos céus bem-aventurando
As pobres almas à vagar,
Mas eis que o predominante se torna recessivo
E o antes poente agora renasce
Irradiando Límpidos raios
Avermelhando o horizonte
Em Forma de um imenso sorriso,
Como se este a agradecesse por
Resguardar-nos em sua ausência,
Esta é sua deixa, então em um ultimo ato,
Tu te desvaneces por entre as aveludadas nuvens
Que te acolhem mais uma vez ao seu seio,
Resguardando teu brilho, tua essência,
Para que possas nos deslumbrar novamente.

 

Escrito por dark angel às 15h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

A morte,
Que tanto desejo...
Morte,
Que tantos receiam.
Palavra temida,
Desejada...
Formada por ódio por ódio,
Receio,
Arrependimento,
Tristeza, e amor.
Por quê amor?
Acredita mesmo que o mundo é rosa e todos somos felizes?
Como és tolo.

Existem demônios,
Existem anjos,
E, existem humanos.
Não sei qual temer.
Demônios com sua malícia,
Anjos com sua pureza, ou
Humanos com seu "poder".

Temo a mim mesma.
Tenho malícia,
Tenho pureza,
Tenho poder.
Poder de controlar aqueles que vivem em minha volta,
e fazer o mundo parar, e girar em minha volta.

Mas, anseio a morte.
A escuridão me dominou,mas.
Palavras são apenas palavras.
Elas não têm poder,
Não para mim.
Quero ação, não discursos, sem fins.

Quero ver sangue jorrar,
E cabeças a rolar.
Meu espírito anseia por companhia.
Solitário e entorpecido.
Desmaia sobre a água.
Pede por socorro.
Atendo rapidamente com as mãos sujas de amor.
Recém nascido.
Mas, afogueia, a vida é traiçoeira.
Meu espírito morreu.
Mas, e o teu?
Não agüento mais,
Talvez seja amanhã,ou semana que vem.
Talvez não.
Mas, um dia a morte chegará
Então,para que lutar?
Se todos vamos morrer.
Todos querem vencer, tornar-se poderosos,
todos vão para mesma porra de lugar!
Um dia, todos morreremos, então para que esperar?

Escrito por dark angel às 15h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Sozinha na rua
observo as pessoas
todas fúteis e iguais
fazendo sempre as mesmas coisas

Não quero essa vida
eu sou diferente!
prefiro viver sozinha
a ficar ao lado dessa gente

Minha vida é diferente...
tenho um diário negro
onde escrevo todos os meus segredos
converso com espíritos no meu quarto
que sabem tudo que eu faço

Encontro anjos negros
e neles todos eu ponho medo
encontro vampiros no meu quarto
querendo mudar o que eu faço

Tenho cabelos negros
pinto minhas unhas de vermelho
meu olhar é fatal!
mas neles nao há nenhum mal...

Quem me conhece
sabe o que sou
quem me vê
me julga ser...
luciferiana ou satanista?
nao sou nenhum desses !
sou uma menina
uma bruxa vivida!

Escrito por dark angel às 15h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

alma vazia

Me sinto uma alma vazia
Perdida na vida
Sem um destino
Sem uma esperança para ocupar meu coração

Às vezes uma luz parece surgir
Mas já não tenho forças
Para me segurar ali
E acabo deixando ela escapar pelas minhas mãos

É difícil viver
Chorando todos os dias
Rodeada de cobras
Que se arrastam pelo chão

Difícil ser boa
Num mundo de podridão
Aturar pessoas
Querendo te destruir sem uma simples razão

Meu maior desejo é fugir!
Nunca mais voltar aqui
Jogar o que me resta num abismo
E deixar meu corpo apodrecendo por aí...

Escrito por dark angel às 15h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Quando morrer
Não haverá derramar de lágrimas,
Nem velas queimando a chama de minh'alma
Muito menos coroa de flores,
Símbolo pleno da desencarnação de um ser.
Quero todos vestindo roupas pretas.
Sim, pretas.
Mais bela cor não há!
Todos irão sorrir.
Não alegremente.
Não por falta de lágrimas.
(estas que haverão de ser contidas)
A razão desse sorriso inexato
Será a certeza de que eu,
Este ser prestes e se decompor,
Estarei num lugar melhor.
Um lugar longe da ignorância e da hipocrisia
Na qual vievem os homens.
Longe de pessoas que matam umas as outras
Por um simples pedaço de papel
Ao qual determina-se um valor
Insignificante quando comparado
À vida de um ser inocente!

Escrito por dark angel às 15h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Estou sozinho, desolado
Em meu mundo, isolado
Cercado pelas trevas, mergulhado em um silêncio profundo
Minha alma amargurada, não tem paz nenhum segundo
Sou um anjo renegado, um demonio arrependido
Sou dor, sou sofrimento, sou amigo e inimigo
Só espero a minha morte para enfim descansar
e reencontrar com aquela que me prendeu neste lugar

Escrito por dark angel às 15h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

"Eis o inicio das trevas,
Eis o abismo amigo antigo,
Vejo o inicio das eras,
De dentro do meu abrigo.

Sinto o desespero solene
Entre afagos de carinho
Vejo a esperança perene
Nos olhos de quem percorre o caminho

E em meio a escuridão profunda
Sinto um gélido vento pairar ao redor
E um medo estranho me inunda

E se em meio a todo esse furor
Eu sair dessa poça imunda
Poderei ver a vida melhor."

Escrito por dark angel às 15h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

† Se voce me olhar de cima, posso ser o demonio... se voce me olhar de baixo, posso ser deus... se voce me olhar nos olhos, eu sou voce... †

Escrito por dark angel às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, CANOAS, Mulher, de 15 a 19 anos, Portuguese, Música, Informática e Internet
MSN -

Histórico